terça-feira, 19 de maio de 2015

Último post! Agora estou de casa nova!

Amigos queridos,
já faz cinco anos que compartilho aqui no blog, minhas opiniões sobre vários assuntos, principalmente sobre os livros que leio.
A partir deste blog fiz muitos amigos na vida virtual e na vida real também. Alguns até visitei em outras cidades. 
Mas sempre é bom caminhar por lugares diferentes e viver outras experiências, e é o que está acontecendo comigo. Estou inaugurando o meu site novinho! E quero muito encontrar vocês na minha casa nova!
Passa lá pra ver como ficou bonito! É só clicar na foto que em segundos, já estaremos lá, eu e você!
Beijinhos da Nina Krivochein!
Até breve! 


terça-feira, 12 de maio de 2015

Nina indica a peça: O Reino dos Mal Educados

Olá pessoal, 

Hoje, eu vou fazer a resenha de uma peça de teatro divertidíssima que trata de uma coisa que falta em muitas pessoas: a educação!

O nome da peça é O Reino dos Mal Educados, que fala de um lugar que é governado pela Rainha Pimenta III, que aprendeu a ser mal educada com o seu pai e sem pensar, passa a sua má educação para os seus filhos.

E todos no reino, sem pensar em ser diferentes, tornaram-se mal-educados. Muito mal-educados! 

Certo dia chegaram três estrangeiros: Docinho, Amorosa e Tio Bonzinho, que são do reino dos educados, as duas meninas vão para a escola, mas elas não gostaram nadinha de lá, pois todos eram muito mal educados e não se respeitavam! A professora, então!? Era pior ainda! Ela batia a lista de chamada na mesa, como uma professora que eu já tive! Rsrsrsrs!

imagens/ acervo do ator José Eugênio


E o problema naquela escola era que algumas pessoas queriam ser gentis, mas não podiam!

Até que um dia o Tio Bonzinho foi até a Rainha Pimenta Terceira e lhe perguntou o porquê da má educação, ela disse que herdou de seu pai, que herdou do pai dele, etc, ou melhor ela nunca pensou nisso!

Infelizmente, eu não posso contar o final, mas já fica a dica! <3 <3 

Eu mega indico para todas as pessoas que gostam de diversão!

Curiosidades 

- Os figurinos ficaram realmente lindos, eu amei os colegiais!

- Algumas músicas eram antigas como a da Farofa! Eu amei a música da preguiça cantada pelo repetente viciado em games!

- Uma das coisas legais dessa peça é que no fim a escola não era mais ruim como antes!

O que eu mais gostei: 

- Das músicas, pois algumas delas eu já conhecia. Eu amei!

- Também, gostei muito da personagem que só falava por meio de ditados, tipo:

“Os últimos serão os primeiros!”

“Quem avisa amigo é!”

“Vai cutucar a onça com a vara curta?”

Merece destaque:

- A parte em que as irmãs boazinhas (uma delas é minha amiga; a atriz Nicole Castro) cantam juntas. É muito emocionante!
- A aparição da Professora Piti! Muito engraçada a aula de chilique no shopping! E a atriz é muito fofinha!


O Reino dos Mal Educados é escrito por Mareliz Rodrigues e conta com a colaboração de Renato Valença. O espetáculo tem um teor bem educativo, pois aborda temas que muitos pais fecham os olhos ou são vencidos pelo cansaço mediante a insistência dos seus filhos devido ao estresse vivido no dia-a-dia.

A história se passa no “Reino dos Mal Educados” e o conflito gira em torno dos estrangeiros vindos do “Reino da Educação”, que se chocam com o comportamento do reino onde eles atualmente estão. Depois de muitas aventuras, o Rei do “Reino da Educação” se apaixona pela Rainha do “Reino dos Mal Educados” e a convence que a educação e o amor são os melhores caminhos a se seguir. Sendo assim, eles se casam e unem seus reinados formando o “Reino da Felicidade”. Grosseria, antipatia, intolerância são alguns ingredientes dessa peça sempre com uma boa dose de humor.”

Ficha Técnica com elenco todo do “O Reino dos Mal Educados”.

Texto & Direção: Mareliz Rodrigues
Colaboração de Texto: Renato Valença
Assistente de Direção: Lorrana Mousinho 
Direção Musical & Preparação Vocal: Marcelo Rezende
Coreografias: Renata Ferreira
Caracterização e Figurinos: Rodrigo Reinoso 
Iluminação: Gleydson Lopes
Assistente de Iluminação: Ricardo Grings
Operadoção de Luz: Ricardo Rolim
Operador de Som e Microfones: Vinícius Melo
Assessoria de Imprensa: JP Assessoria
Secretária de Produção: Luana Falcão 
Assistente de Produção: Amanda Zagnoli, Felipe Willhelm
Realização: ESPAÇO CULTURAL VAMOS FAZER ARTE

Elenco:
Ana Helena de Freitas
Ana Lia Guedes
Beatriz Messias
Bruna Rosa
Carol estima
Catherine Beranger
Felipe Izzo
Felippe De Santis
Giovanna Simões
José Eugenio
Laura D' Ávilla
Luiz Claudio Barcellos
Luiz Fernando Jannotti
Manuela Simões
Nathália Costa
Nicolle Castro
Rafael Telles
Vincenzo Lucchese

TEATRO DOS GRANDES ATORES - Tel: 21 3325-1645
Avenida das Américas, 3.555 - Shopping Barra Square- Barra RJ
SÁBADOS E DOMINGOS DE MAIO ÁS 17 HS
Inteira: R$ 50,00 / meia: 25,00
Classificação: LIVRE
Para comprar com desconto clique na imagem!  

sábado, 9 de maio de 2015

Leitura do dia: 365 Beijos para Mães Queridas, de Kathy Wagoner



Olá pessoal,

Hoje eu farei uma homenagem às mães, com a indicação de um livro especial de frases de várias pessoas que são super dicas para as mães! 



O nome do livro é 365 Beijos para Mães Queridas, organizado por Kathy Wagoner.

Eu queria dedicar com muito amor, este post para Joana Cabral e Silmara Santos, minhas duas mães!

Este livro é especialmente preparado para se ler um poeminha a cada dia do ano. 

Eu achei super legal, pois você pode dar uma frase de presente para a sua mãe por dia! 

Acho que deveria ter 365 beijos para pais queridos também! 

Eu indico e muito esse livrinho para as crianças, ou para as não tão crianças também, lerem para as suas mães com muito amor, porque elas merecem.

E deixo mil beijos mágicos para todas as mães que frequentam o meu blog.


Sinopse:
Ser mãe exige alguns sacrifícios, mas é também uma das mais recompensadoras experiências humanas. Esta obra traz frases repletas ora de carinho, ora de bom humor, para homenagear as mães do mundo todo, principalmente a sua!.
Reúne as melhores frases sobre a maternidade e o relacionamento entre mães e filhos, formuladas por escritores e personalidades com Charles Dickens, Vitor Hugo e Marcel Proust, além de expressões da sabedoria popular. Nada melhor para exprimir o amor pela sua mãe que as idéias apresentadas aqui.

Editora Publifolha
ISBN: 8574023655
págs: 365



terça-feira, 5 de maio de 2015

Nina indica: Infantil "Pedro Malazarte e a Arara Gigante" fecha a 4ª edição do Gamboavista

Pessoal,
recebi essa super dica e repasso aqui no meu blog para vocês!
Vamos assistir?






Infantil "Pedro Malazarte e a Arara Gigante" fecha a 4ª edição do Gamboavista

Com texto de Jorge Furtado e direção de Debora Lamm, espetáculo tem apresentações nos dias 09 e 10/05
Personagem folclórico e consagrado pelas brincadeiras malandras, Pedro Malazarte ganha os palcos em espetáculo infantil escrito pelo gaúcho Jorge Furtado. Com direção de Debora Lamm, "Pedro Malazarte e a Arara Gigante" traz no elenco George Sauma, João Pedro Zappa , Luisa Arraes, Cadi Oliveira e André Sigaud.
As apresentações encerram a 4ª edição do projeto Gamboavista, do Galpão Gamboa, nos dias 09 e 10 de maio (sábado e domingo), às 16 horas.

Com curadoria do ator e diretor Cesar Augusto e a direção artística de Marco Nanini e Fernando Libonati, o Gamboavista teve início em janeiro e contou com espetáculos teatrais (adultos e infantis) e shows.

Ficha técnica 
Texto: Jorge Furtado
Direção: Debora Lamm
Elenco: George Sauma, João Pedro Zappa, Luisa Arraes e Cadí Oliveira
Direção musical: Ricco Viana
Músico em cena: André Singaud
Direção de movimento: Ana Paula Bouzas
Iluminador: Renato Machado
Cenário: Rebecca Belsoff e Antônio Guedes
Figurino: Antônio Guedes
Direção de produção: Tatianna Trinxet
Idealização: Luisa Arraes
Realização: Constelar - Arte, diversão e cultura

Classificação: Livre
Tempo de duração: 60 minutos

Serviço:
Datas: 09 e 10 de maio (sábado e domingo)
Horário: 16 horas
Local: Galpão Gamboa - Teatro
Capacidade: 80 lugares
Endereço: Rua da Gamboa, 279 - Centro - RJ
Telefone: (21) 2516-5929
Ingressos: R$ 10 (inteira)/R$ 5 (meia)/R$ 2 (para moradores dos bairros da Zona Portuária, apresentando comprovante de residência) 
Vendas de ingressos:
- No Galpão: Terça a quinta: das 14h às 19h (Nos dias de espetáculo a bilheteria funciona das 14h até a abertura da sala ou até esgotarem os ingressos)

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Leitura do dia: As mil e uma noite, Publifolhinha.


Olá pessoal, 

Hoje, eu farei a resenha de um livro muito divertido que meu pai e minha mãe compraram para mim na FLIP (Feira Literária Internacional de Paraty) do ano passado, chamado As mil e uma noites!



Ele é baseado nas histórias que Sherazade contava para o rei que matava uma mulher por noite, assustador né??

Bom, como o livro é em si, bem grande, eu vou falar das duas histórias que eu mais gostei, ok?

A primeira delas é O invejoso e o invejado. Um dos motivos de eu ter gostado dessa história é que ela trata um sentimento muito comum hoje em dia: a inveja. É como diz aquela famosa expressão “a grama do vizinho é sempre mais verde”, ou seja, quase sempre o vizinho é mais bonito, mais rico, mais isso, mais aquilo outro! E eu (não sei se você) me pergunto: para que isso?

Deixa o vizinho ser o que é, e pronto, oras! Mas, segundo o nosso “lema” aqui em casa, as pessoas sempre dão o melhor que podem dar.

E a segunda que vou resenhar, é Sherazade (que no caso é o começo de nossa história). Eu amei essa história, só achei meio estranho e medonho o rei matar uma mulher por noite!

O que eu mais gostei desse conto foi que a Sherazade achou uma maneira de não ser morta, nem ela nem mais nenhuma moça!

Curiosidades do livro:

- as ilustrações são MARAVILHOSAS! Eu amei, amei, amei e adorei! Os pontinhos encontrados nos desenhos parecem gotas de orvalho.

- esses contos vieram de lendas bem antigas, eu achei muito legal poder ver isso em um livro de “hoje em dia”! 

- esse livro tem vários nomes árabes, várias pessoas devem ter achado esquisito, mas eu os achei lindos!

O que eu mais gostei:

- que as histórias, eram tão envolventes e divertidas que nós não conseguíamos parar de ler!

Eu mega indico Sherazade para todas as crianças e adultos, não importa a idade!

O que não gostei:

- que nesse livro tem muitas mortes!

Sinopse:
Este livro percorre belos palácios e grandes mercados de especiarias e conta histórias universalmente conhecidas, como 'Simbad, o marujo', 'Aladim e a lâmpada maravilhosa' , 'Ali Babá e os quarenta ladrões' e “Ali, o preguiçoso”. As delicadas ilustrações reforçam a atmosfera de fantasia dos contos clássicos, que tratam de temas como tradição, família, competitividade, inveja, amor e muito mais. Divirta-se com esta incrível viagem ao Oriente e descubra um mundo repleto de aventuras.

Editora: Publifolhinha
Ano: 2011.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Leitura do dia: O livro das criaturas de Harry Potter.

Olá pessoal,

hoje, farei a resenha de um livro de outro livro, (sim, você leu certo!) o nome dele é “O livro das Criaturas de Harry Potter”!



Decidi fazer essa resenha pois eu estava morrendo de saudade da enorme saga do Harry Potter! (enquanto eu não vou para o Mundo Mágico de Harry Potter, na Disney de Orlando, em Miami, nos EUA, eu me encanto daqui do Brasil, mesmo!)

A história de como eu me encantei com essa oitava maravilha do mundo foi assim:

Eu estava em Brasília, hospedada na casa de minha avó, e um dos meus primos, me convidou para dormir em sua casa (Eu aceitei, claro!). Quando cheguei lá, ele me mostrou o primeiro livro da saga e eu me apaixonei!! E desde então, queria o “dito cujo” e os outros seis livros só pra mim!

Bom, vamos ao que interessa! Esse livro é totalmente show, porque ele mostra como foram feitas as criaturas assustadoras das histórias e filmes de Harry Potter. Confesso que algumas me deixavam, realmente, com muito medo! Mas, depois de ler O Livro das Criaturas de Harry Potter, você nem se assusta mais!




As criaturas que mais me davam medo eram o Dementador, os Inferi e a cobra do Lorde Volde... foi mal, vocês-sabem-quem, a Nagini. Mas depois eu descobri que não tinha nada a temer! 

Eu super indico para quem ama descobrir coisas novas sobre outras coisas novas (você leu, corretamente, de novo)!

Curiosidades:

- Esse livro vem com um super poster no final, com todas as criaturas. Eu amei o meu!

- Deve ter sido muito legal participar da montagem dos “monstros”, eu, pelo menos iria amar!

- O projeto gráfico é impressionante e quem fez os bonecos está de parabéns!

- Tem um encarte no meio do livro com as corujas. Maravilhoso!

O que eu mais gostei:

- Que eles explicam toda a montagem, os animais atores e tudo mais!


Sinopse: O livro das criaturas de Harry Potter mostra os detalhes da criação dos magníficos seres presentes na famosa série cinematográfica. A obra é recheada de perfis detalhados de cada criatura, raríssimas ilustrações, fotografias dos bastidores e segredos cinematográficos necessários para tirar os incríveis habitantes do mundo mágico de J.K. Rowling do papel.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Dica de teatro: Maria Minhoca, de Maria Clara Machado, no Espaço Tom Jobim.

Olá pessoal,

hoje eu vou fazer a resenha de uma peça de teatro muito legal chamada Maria Minhoca, que assisti ontem na livraria Travessa do Barra Shopping, após uma palestra sobre autores-mirins como Mariene Lino, José Eugennio e eu e escritores adultos, que como Marô Barbieri, escrevem literatura infanto-juvenil. Todos nós convidados para o bate-papo!



O texto é de Maria Clara Machado, uma tia que já fez diversas peças. Não conheço todas, mas só por essa, sei que as peças que ela escreveu são incríveis! E a direção é de Bruno Sobral.

A peça fala sobre Chico (um homem apaixonado por Maria Minhoca), sobre Maria Minhoca (apaixonada por ele, também), sobre o Sr. Buldogue da Silva (o pai da Maria Minhoca) e sobre o Capitão Quartel (que gostava de Maria Minhoca, ou melhor, da grana dela)!

Eu achei que foi uma peça incrível, tinha músicas muito divertidas e a história, engraçadíssima do começo ao fim! 

A história é assim: 

Maria Minhoca estava apaixonada por Chiquinho Colibri, mas seu pai queria que ela se casasse com Capitão Quartel que só queria o dinheiro! Chico ia todo dia na casa de Maria Minhoca e ela jogava uma flor para ele, mas o Sr. Buldogue sempre dava sustos no Chico!

Certo dia o melhor amigo de Chico, Pedro Fon Fon, teve a seguinte ideia: ele se vestiria de leão e Chico “lutaria” com ele para o pai da Maria Minhoca se convencer de que Chico era corajoso!

Será que esse plano vai dar certo? Com quem a Maria Minhoca vai casar?

Não deixem de assistir para saber!

Eu mega indico essa peça para quem adora rir de montão!

Curiosidades: 

- Essa peça e uma espécie de comedia romântica!

- Os figurinos são incríveis! Todos eles mesmo!

- A fantasia de leão estava muito engraçada! Acho que era para dar medo, mas não me convenceu! (risos)

- As coreografias estavam divinas!

- No meio da peça, o Capitão Quartel tira uma selfie e diz: #Capitãoquartel, foi muito engraçado!

O que eu mais gostei:

- Eu adorei as piadas, pois não eram nada sem graça e os figurinos, porque estavam lindos!

OBS: durante a peça lembrei muito de meus amigos e amigas atrizes e atores:

Mariana Arôxa, Rodolfo Karvalho, Susana Cordovil, Isabela Quadros, Giulio Rizzo, Nicole Castro, Mariana Lewis e Miguel Costa!



Maria Minhoca ama Chiquinho Colibri, mas seu pai, Mister Buldogue, quer que ela se case com Capitão Quartel, mulherengo que está interessado na herança da moça. Com ajuda do amigo esperto Pedro Fonfon, Chiquinho consegue desmascarar o vilão e conquistar o coração do sogro.

Kel Braga- Maria Minhoca
Henrique Lopes- Chiquinho Colibri
Bruno Sobral - Pedro Fon Fon
Rodrigo Serrano- Capitão Quartel
Nicolai Nunes- Mister Buldogue

Direção: Bruno Sobral

Espaço Tom Jobim
Até 26 abr 2015
dom e sáb 16:00 

R$ 60,00 (inteira)
R$ 30,00 (meia)


sexta-feira, 27 de março de 2015

Nina indica o filme Cinderela




Olá pessoal, 

hoje eu farei a resenha de um novo filme, que na minha opinião é o melhor remake de contos de fada que eu já vi, Cinderela! Eu realmente, ADOREI, AMEI, ME APAIXONEI E TUDO QUE TERMINAR COM “EI’’ (menos odiei ou detestei ou qualquer outra coisa má)!!! 

Vocês devem estar pensando que contos de fadas são todos iguais com remake ou sem, não que eu também não ache chato a parte “e viveram felizes para sempre’’, sei que todos acham que é assim e pronto, mas não é, tudo tem seus desafios e seus lados bons.

Acho que as crianças acreditam demais nisso e quando percebem que não é bem assim acabam se decepcionando! Acho que quem não gosta de remakes e diz que não quer ver Cinderela pois já sabe de cor estão perdendo um filme otimamente, ótimo (desculpem a redundância)!

E o mais impressionante é que desde que eu era pequena, assistia às animações (Cinderela I, Cinderela II e Cinderela III). Mas o mais legal é esse que é com pessoas de verdade, ou melhor, não é animação. No total já vi quatro versões!

A coisa mais imperdível nesse filme é a parte da transformação e da “destransformação”, porque nessa hora é, totalmente, mágica! Eu iria amar estar no lugar da atriz fazendo essa cena!

E uma coisa super diferente é que na hora de transformar a abóbora em carruagem, a fada madrinha explode a hortinha da Cinderela, e o vestido dela é muito mais interessante e bonito!

Curiosidades:

- Antes de começar o filme Cinderela, passou o novo trailer de Frozen, Febre Congelante! Eu achei muito divertido!

- No filme da Cinderela, os produtores fizeram suas irmãs iguaizinhas à animação, e a Cinderela ficou muito mais bonita!

- Durante o filme, eu me lembrei muito da minha amiga Suzana Cordovil, a Cinderela de Entremundos - Musical Infantil!, a peça que está em cartaz no teatro Fashion Mall, no Rio de Janeiro! 



O que eu mais gostei:

- Foi da parte que a fada madrinha aparece. Não que eu não tenha gostado do começo; mas achei muito sofrimento!

- Também, amei a hora da transformação e da "destranformação" da Cinderela, só por essa parte já vale ver o filme na telona!

Eu indico:

- Sim, e muito, para quem gosta de algo envolvente e criativo!



Sinopse:

A história de Cinderela segue a vida da jovem Ella (Lily James), cujo pai comerciante casa novamente depois que fica viúvo de sua mãe. Ansiosa para apoiar o adorado pai, Ella recebe bem a madrasta (Cate Blanchett) e suas filhas, Anastasia (Holliday Grainger) e Drisella (Sophie McShera), na casa da família. Mas quando o pai de Ella falece inesperadamente, ela se vê à mercê de uma nova família cruel e invejosa. Relegada à posição de empregada da família, a jovem sempre coberta de cinzas, que passou a ser chamada de Cinderela, bem que poderia ter começado a perder a esperança. Mas, apesar da crueldade a que fora submetida, Ella está determinada a honrar as palavras de sua falecida mãe e `ter coragem de ser gentil´. Ela não cederá ao desespero nem aos que a maltratam. E depois tem o belo estranho que ela conhece na floresta. Sem saber que, na verdade, trata-se de um príncipe, não um mero aprendiz do Palácio, Ella finalmente sente que encontrou uma boa alma. Parece que sua sorte está prestes a mudar quando o Palácio envia um convite aberto a todas as donzelas do reino para ir a um baile, aumentando as esperanças de Ella de encontrar novamente o encantador Kit (Richard Madden). Infelizmente, sua madrasta a proíbe de ir ao baile e, impiedosamente, rasga seu vestido. Mas, como em todo bom conto de fadas, surge ajuda, e uma gentil mendiga (Helena Bonham-Carter) aparece e – armada com uma abóbora e alguns ratinhos – muda a vida de Cinderela para sempre. 

Elenco
Lily James, Helena Bonham-Carter, Cate Blanchett, Richard Madden, Stellan Skarsgård, Richard Madden, Sophie McShera , Holliday Grainger, Derek Jacobi, Nonso Anozie 

Roteiro
Chris Weitz 

Produção Executiva

Tim Lewis, Barry H. Waldman

Produção
Simon Kinberg, Allison Shearmur, David Barron 



Direção
Kenneth Branagh


quarta-feira, 25 de março de 2015

Leitura do dia: Ruth Rocha na rede (literalmente)

Oi pessoal, como estou em semana de provas, vou dar uma passadinha por aqui somente para dar um alô!


terça-feira, 17 de março de 2015

Leitura do dia: As duas bonecas azuis, de Janine Rodrigues



Olá pessoal, hoje farei a resenha de um livro bem legal, As Duas Bonecas Azuis.

Esse livro retrata uma coisa muito intrigante, que é um sentimento que muitas crianças têm: o medo de escuro!

Eu achei isso muito interessante e por isso quis fazer essa resenha (tirando fora o fato que a própria autora me enviou, achei isso digno de uma resenha).

Ele conta a história de uma menininha chamada Labele, que enxergava muito bem. Um dia passou em frente a uma casinha de palha e ouviu uma vozinha falando: Venha.

Ela se aproximou da janela e de repente viu duas bonecas azuis sem boca!!! 

Labele ficou olhando para ver se eram elas que a tinham chamado, mas ficou com medo e foi embora. No outro dia ele voltou na casa e.... bom, o resto não posso contar, mas se você quiser saber o livro precisará ter!

Eu mega indico para as pessoas que gostam de uma história bem rimada!



Curiosidades:

- as ilustrações são lindas, eu amo ilustrações com colagem ou que parece de papel! 

- a autora, me convidou pela dedicatória para o próximo lançamento dela, e eu farei de tudo para ir!

- achei bem legal que as bonecas eram tecnicamente reais, andavam e falavam!



O que eu mais gostei:

-que no final, assim como na vida real, descobrimos que nada é tão espantoso assim!!!!!!


Sinopse:
As bonecas sem boca insistiam em chamar Labele para brincar. Mas Labele, desconfiada, nada enxergava, e ficava longe da casa de palha. Venha você também descobrir o mistério da casa de palha da rua cem.

Autor: Janine Rodrigues
Ilustrador: Bruna de Assis
Chiado Editora 

segunda-feira, 9 de março de 2015

Leitura do dia: Poderosa volume 5, de Sérgio Klein

Olá pessoal, 

hoje eu farei a resenha do último livro da série Poderosa, eu terminei de ler depois de seis dias eu vou aproveitar que ele está fresquinho na minha cabeça!

O quinto – e último - livro foi bem interessante, mas o que eu mais gostei da série foi o segundo, pois foi o que mais me envolveu porque teve sequestro e salvamentos! 

Nesse livro, nossa heroína foi pega de surpresa. Um garoto um tanto esquisito chamado Ivan, entra na escola e fica paquerando-a e tentando de todo jeito impressioná-la, mesmo ela não lhe dando bola nenhuma! Eu achei a persistência dele impressionante (mesmo sendo à toa) !!!

Um dia Ivan levou um caderno com autógrafos de celebridades como Emma Watson, Daniel Radcliffe e disse que seu pai trabalhava com cinema em Hollywood.

Quanto ao irmão de Joana Dalva, como dizer... uma peste, fingindo dor de barriga para não ir para a aula, pois um colega chato chamado Zoião, estava machucando ele todo dia! A mãe de Joana e de Xandi estava acreditando em tudo que o filho dizia! Você deve estar se perguntando se a Dona Sonia está casada com o Doutor Nelson, mas infelizmente a resposta é não. Cada um está com uma pessoa, a mãe de Joana está com um aluno da faculdade chamado Felipe, e o pai de Joana está com uma atendente de seu consultório, a Xirlei - com X!

Puxa! Quase me esqueci de falar da minha xará, a vó Nina. Bom, nesse livro o seu marido, Henrique, estava morrendo de vontade de ter um filho ou filha, mas quem disse que vó Nina queria ter um filho com aquela idade? Ela achou um absurdo e proibiu a Joana de escrever qualquer frase para ajudá-la a engravidar. 

Lembrete; Joana Dalva pode fazer qualquer coisa se tornar realidade com uma frase escrita com a mão esquerda... Bom, pessoal, infelizmente não posso contar o resto, mas como não resisto vou falar que no meio de tudo isso ainda tem uma manequim que ficava em vitrines, depois foi ser estátua de rua e depois conseguiu um emprego legal no Templo dos Santos Vivos, também, vou ter que contar que o namoro de Joana com o João está correndo perigo por causa do Ivan. 

Tudo isso e muito mais em Poderosa 5, não deixem de ler.

Eu mega indico para todos que gostam de uma boa história!

Curiosidades:

- O Ivan, além de ser o adolescente mais forte, também tinha uma tatuagem de Minotauro no meio de um labirinto de bíceps!

- A Danielle estava totalmente obcecada por Ivan e fez de tudo para chamar a atenção, mas não conseguiu!

O que mais gostei:

- Que a Joana não se deixou levar pelas aparências do Ivan.



Sinopse:
Joana Dalva está mais poderosa do que nunca - tudo o que ela escreve com a mão esquerda transforma-se em realidade imediatamente. O poder, porém, tem muitas faces. É possível encontrá-lo no carisma de um guru que realiza sessões de cura, no talento de uma manequim que ganha a vida sem se mexer e na força de um colega novato cheio de músculos e de mistérios. Essas personagens mergulham num jogo de ilusões em que nada é exatamente o que parece.

Coleção Poderosa volume 5.
Editora Fundamento.
Autor: Sérgio Klein

segunda-feira, 2 de março de 2015

Lançamento do livro Sonho de Mãe, de Andrea Viviana Taubman

Oi pessoal, nesse domingo tem um lançamento mega fofo! A autora Andrea Viviana Taubman e a ilustradora Sandra Ronca lançam Sonho de Mãe. 

Eu adoro todos os livros da minha amiga escritora, Andrea Viviana Taubman, e tenho certeza de que vou amar este também!

Eu vou lá para garantir o meu e dar um super beijo nas minhas amigas, Andrea e Sandra.

Estão todos convidados!

Beijinhos da Nina Krivochein

#NinaIndica

No Dia Internacional da Mulher, vamos conhecer este Sonho de Mãe? Ele conta para as crianças, pequenos segredos do universo emocional da mãe, antes, durante e depois da gestação: seus anseios, temores e alegrias. Aborda as fases do desenvolvimento do bebê e os progressos que vai conquistando. 
Narrada em versos por Andrea Viviana Taubman e ricamente ilustrada por Sandra Ronca, a obra é bem definida nas palavras da escritora Flávia Savary: "O que o leitor vai ter nas mãos não é um livro, mas um berço."

Serviço:

Dia 08 de março de 2015
15 hs
Casa Daros
Rua General Severiano 159
Botafogo, Rio de Janeiro - RJ
22290 040
Brasil

T: +55 21 2138-0850
rio@casadaros.net


segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

O lado positivo e o negativo do joguinho My Talking Angela.


Olá pessoal, hoje para variar decidi fazer a resenha de um jogo que várias crianças que conheço jogam. É o My Talking Angela

É que um dia peguei meu tablet e apareceu, com a gatinha Ângela falando: "Nova atualização disponível, me deixem ainda mais bonita com maquiagem!". 

Tenho o jogo desde que foi lançado (15 de dezembro de 2014) e sempre gostei bastante!

Eu adoro jogar Conecte as Gomas, onde você tem que juntar três ou mais gominhas de mascar para se livrar dos vilões (porque vilão, eu não sei!). Gosto, também, do Bubble Splash, porque para jogar eu tenho que pensar bastante e na maior parte dos joguinhos eletrônicos, nós não pensamos, eles são meio automáticos!

Mas eu quero, mesmo, é falar da atualização que fiz, porque eu não gostei nadinha desse negócio de criança e maquiagem!



E achei um absurdo um jogo “infantil” usar algo que muitos pais brigam para as crianças largarem, que é maquiagem e ainda incentivar o consumo desenfreado de roupas e acessórios de decoração. 

Já que estou falando da namorada do Tom, vou falar um pouco dele, também:

Sempre joguei My Talking Tom, mas mesmo adorando jogar, tem uma coisa que eu não gosto nem um pouco é o fato dele se empanturrar até ficar gordo. E para deixá-lo magro outra vez, você tem de comprar uma poção ou então esperar até ele ficar com fome outra vez. E acho que isso não é nada bom, pois as crianças aprendem a comer, comer e comer! Quando digo crianças, quero dizer as que ficam quase todo o tempo em jogos.

Uma dica para os pais é de não proibirem as crianças de jogar, mas que também, não entreguem um tablet como único passatempo do dia!

Sinopse: 

Embarque no glamouroso mundo de Minha Talking Angela! Adote Angela como sua querida gatinha virtual e dê a ela uma vida fabulosa. Ela será só sua para você cuidar, desde filhotinha, até se tornar uma linda gata!

Produza o visual de Angela com as roupas do momento, fantasias superfofas e os mais incríveis penteados. Deixe a casa bem bonita e dê a ela comidinhas deliciosas. Quando perceber, ela será sua nova melhor amiga! Com ela, você vai poder jogar jogos, colecionar figurinhas superlegais para trocar com amigos e se divertir de montão. Deixe Angela ser a sua grande estrela!

Gostou?
Para baixar clique no link abaixo:
http://www.baixaki.com.br/android/download/my-talking-angela.htm

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Leitura do dia: A fadinha Aninha, travessura mágica, de Margaret Ryan


Olá pessoal,
hoje farei a resenha de um livro chamado Fadinha Aninha, travessura mágica.
Esse livro era para ser usado no colégio no ano passado, mas não foi. Como recebi o material do ano passado no meu primeiro dia de aula deste ano, resolvi ler.
No começo não queria fazer a resenha desse livro porque eu não gostei muito dele no geral, mas resolvi fazer a resenha para enfrentar um novo desafio e aprender a não só falar bem.



Ele conta a história de Aninha, uma fadinha muito atrapalhada que só se mete em confusões. Para você ter uma ideia, Aninha nem fazer magia direito sabe, sempre que ela vai soletrar confunde as palavras e dá tudo errado. E como era de se esperar, no colégio ela era a fada que tirava as piores notas.
Mas nessa escola, as professoras não tinham paciência para ensinar e nem entendiam que a Aninha era diferente. Elas cobravam muito e falavam sempre mal dela. Até que um dia, a professora mandou-a para a sala da diretora e lá ela recebeu a missão de ir para a casa da família Amargo, onde teria que ficar em cima da arvore de Natal e fazer a família parar de brigar.
E lá viu que a família era a pior de todas e não davam uma trégua nem na noite de Natal! Será que a fadinha Aninha vai conseguir deixar a família menos carrancuda?
Eu não chego a indicar, mas é um livro legal para passar o tempo!

Curiosidades:
- A fadinha Aninha, quando vai fazer magia, ela acaba falando coisas que não tem absolutamente, nada a ver.
- As ilustrações desse livro, não são lá muita coisa, mas são bonitinhas.
- A capa do livro é atraente, mas o livro em si não é tão legal assim.

O que mais gostei:
- Que no final a família acaba se divertindo.

O que não gostei:
- Que a fada Gelada só arruma confusão para Aninha e que o livro é meio que só intriguinha.

Sinopse:  O Natal está chegando, e todas as fadas estão ansiosas pela festa – menos a Fadinha Aninha. Seu boletim escolar estava tão ruim que ela teve que ficar de castigo em cima de um pinheirinho de Natal cheio de espinhos! E ela só tem seis chances – ou melhor, seis feitiços – para inventar alguma coisa ou não poderá ir à festa de jeito nenhum.

Editora Fundamento

Autora: Margaret Ryan

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Nina indica o filme: Os Pinguins de Madagascar.



Olá pessoal, esse fim de semana eu assisti ao filme Os Pinguins de Madagascar. Eu estava doida para assistir! 

A história começa com um bando de pinguins andando em fila para sei lá onde e não estavam nem ai! Só seguiam os outros, mas para tudo tem uma exceção. Pequenos pinguins (Rico, Capitão e Kovalski) resolveram ignorar a “natureza” e ir atrás de um ovo que passou rodando por eles. Quando o ovo caiu no barco (sem quebrar) um bando de leões marinhos o atacaram e os pinguins conseguiram recuperar o ovo, e dele nasceu um pequeno pinguim que foi batizado de Recruta e assim eles se tornaram inseparáveis e viveram grandes aventuras.

No dia do aniversário de Recruta eles foram capturados por vários polvos que levaram os pinguins para a base de Dave, o Polvo que os explicou o seu plano maligno contra os pinguins, pois por causa deles (dos pinguins) que ele havia sido esquecido!

Eles escaparam e sabiam que deviam deter Dave. O plano era salvar os pinguins e ficarem seguros sem se machucar, e também sem ficarem igual a mutantes verdes (plano do Dave!).

É nessa grande aventura que eles conhecem Secreto e sua trupe de espiões super avançados!

Será que eles conseguirão salvar os pinguins e sobreviverem ilesos???

Não deixem de assistir!

Eu mega indico para quem gosta de uma aventura realmente emocionante!!!!!!



Curiosidades: 

- O Dave, na frente dos humanos, usa um disfarce de cientista e todos acreditam!

- Esqueci de comentar que o Capitão durante o filme quase todo fica comendo queijitos!

- No fim da história o Recruta consegue o cargo que ele tanto queria, de alguém realmente valioso para a equipe!

O que mais gostei:

- que ninguém precisou matar ou morrer para ter a paz!

O que não gostei: 

- que os polvos foram considerados animais do mal, sendo que eles são encantadores!!!!

Para quem ainda está em dúvidas se assiste ou não, vejam o trailer do filme e corram para o cinema! 
Beijinhos da Nina Krivochein




terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Leitura do dia: Escola, os piores anos da minha vida, de James Patterson


Olá pessoal,

hoje farei a resenha de um livro que em algumas partes não gostei nem um pouquinho, Escola, os piores anos da minha vida, de James Patterson.
Não pensem que julguei o livro só pela capa! Eu li, mais porque este ano eu também vou fazer o sexto ano!

Neste livro, o personagem principal se chama Rafa Khatchadorian, ele mora em Hills Village, estuda na E.M.H.V. (Escola Municipal de Hills Village). Rafa odeia as regras e faz de tudo para quebrar todas elas no colégio dele, no sexto ano, e acho que foi ai que ele errou feio, porque ao fazer isso ele deixou de prestar atenção na aula e era por isso que as suas notas eram sempre as piores!

Ele arrumou confusão na escola com os professores, com alguns colegas e suas únicas amigas de verdade eram sua mãe, Jeanne Galetta, e sem parecer muito, sua professora Donattela conhecida por Mulher Dragão, não sei o porquê!

Rafa não gostava muito de sua vida, pois ele passava a maior parte de seu dia em casa com sua irmã mais nova que era extremamente irritante. Só não era mais irritante que Urso, o namorado de sua mãe que também, passava o dia em casa assistindo TV e tomando energético! Na verdade, o nome dele é Carl, mas Rafa só se refere a ele como Urso. Enfim, a mãe dele (do Rafa) trabalhava o dia todo e quase não ficava em casa.

O personagem decide fazer uma coisa meio ruim, que acho ter sido a pior escolha da vida dele. A operação se chamava operação R.A.F.A (regras atrapalham a felicidade alheia) neste caso as regras não atrapalhavam a vida alheia, mas a DELE!

Bom, para dizer a verdade, ele não agiu sozinho, contou com a ajuda de seu melhor amigo, Leonardo Caladão (ele tem uma longa história para contar!). E a partir daí ele começa a operação com três vidas e zero pontos, será que ele irá conseguir detonar todas as regras? 

Curiosidades:

- as ilustrações são quase todas *estratégicas. Isso ficou bem diferente. Gosto de coisas diferentes! (*as ilustrações são feitas para que o leitor entenda o que quiseram explicar com palavras, só que com desenhos)

- as visões de Rafa são totalmente doidas, como por exemplo: a professora Donatella é vista como uma mulher dragão e o diretor visto como uma aranha.

- uma das coisas boas deste livro é que ele é hiper bem humorado e muito divertido.




O que mais gostei:

- que no final, ele acaba se dando bem - infelizmente, não posso contar por quê!

O que não gostei:

- só porque ele queria se divertir, teve que desrespeitar o colégio e isso não é bom!

Eu indico:

- não muito, mas para quem quiser ler, talvez não deixe de ser um bom livro.

#ficaadica!

Sinopse:

Se você já chegou ao sexto ano ou está prestes a viver essa fase terrível da escola, esta história vai lhe mostrar como sobreviver.
Além disso, você provavelmente vai morrer de rir!
Se liga!
Tem uma baita história para contar!

Editora Arqueiro
Autor: James Patterson
Ilustrador: Chris Tebbetts

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Leitura do dia: Aniversário no cemitério, de Alexandre Castro Gomes




hoje eu farei a resenha de um livro muito legal chamado Aniversário no cemitério, de Alexandre Castro Gomes!

Uma das melhores coisas desse livro é que ele é todo rimado. Ele também, tem muitas palavras desconhecidas (por mim, pelo menos).

O livro conta a história do aniversário de 100 anos do coveiro Rogério (coveiro é quem trabalha no cemitério católico cavando covas para colocar os caixões).

Ele fez uma grande festa no cemitério e todos os monstros seus amigos foram.

Na festa teve música (escolhida a dedo por Rogério), teve briga, pois alguns vizinhos vieram reclamar, estavam com sono e não conseguiam dormir e também, porque a Bruxa Feiosa beijou o vampiro e o namorado dela viu a cena!

No final do livro, algo inesperado acontece, mas não poderei contar senão perde a graça!

O tio Alex, que é o autor do livro, me disse que costuma ler o livro cantando! Então fiz a mesma coisa e indico porque a história fica muito mais divertida.

“Fui para uma festa no cemitério.

100 anos do coveiro, o seu Rogério.

Bandeirolas na porta, muita gente morta.

Presunto com pão, caído no chão.

Me deu revertério.”


Viu como dá para cantar?

Bom, agora eu vou falar das ilustrações ma-ra-vi-lho-sas deste livro! Elas são incríveis, mesmo e quero parabenizar o autor e a ilustradora, que é a tia Cris! Esse trabalho de vocês ficou incrível!

Curiosidades:

– A maioria dos convidados da festa eram zumbis, isso foi interessante pois retrata bem que eles eram mortos!

- A ilustração é quase toda feita por cima de fotos, e ficou bem realista!

- Em todas as páginas do livro, discretamente aparece a morte, mas quase não se percebe. Só percebi agora!

- Quase todas as rimas terminam com “ério”!

O que mais gostei:

– Que neste livro ninguém encara a morte como algo ruim!

Eu indico:

- Sim, para quem tem medo de fantasmas e para quem gosta de rimas.

Aprendi algumas palavrinhas novas:

- Despautério: Grande disparate; uma tolice de marca maior.
- Vitupério: Insulto; injúria; ultraje.
- Impropério: Censura ultrajante.
- Monastério: Habitação de monges ou monjas.

Sinopse:

Com um quê de Tim Burton à brasileira, este livro apresenta em versos os detalhes divertidíssimos dessa festa sui generis. Já imaginou uma festança com muita gente morta, caixão de madeira e coroas de flores? Dentre os convidados, o fantasma do monge, o Lobisomem, uma bruxa feiosa e outras figurinhas vindas do necrotério. Detalhes excêntricos à parte, a celebração se revela não muito diferente de qualquer outra, com direito a cena de ciúme e reclamação dos vizinhos.

Editora Escrita Fina

Autor: Alexandre de Castro Gomes

Ilustrador: Cris Alhedff

sábado, 17 de janeiro de 2015

EntreMundos – A Fantástica Viagem do Era Uma Vez ao Game Over


hoje farei a resenha de uma magnífica peça de teatro, Entremundos. Eu acompanhei desde o comecinho quando a peça estava sendo escrita pela minha mãe e até dei a ideia de uma personagem: a Draculaura. Também participei de algumas leituras e achei o processo muito legal!


A história começa quando Pedrinho vai dormir na casa de sua prima, Nina. O problema é que Pedrinho só gosta de joguinhos e Nina só gosta de livros – como eu. Ele chega cheio de coisas eletrônicas e não se interessa por nenhum livro ou brincadeira, então eles discutem por causa disso e cada um faz o que quer: ele fica jogando Grand Chase e ela fica lendo o Pequeno Príncipe, um de costas para o outro.
Sininho fica confusa com a briga e acidentalmente, transforma os primos em bonecos. Ela tem uma ideia e propositalmente, abre o portal Entremundos! Logo em seguida entra em cena o Pequeno Príncipe e Sieghart (um atual e um clássico! Achei isso incrível!) O Pequeno Príncipe, totalmente nobre, pergunta se Sieghart não quer ser seu amigo e começam a cantar uma música maravilhosa e ao final da canção entra Sininho e explica tudo o que aconteceu com Nina e com Pedrinho.

Os mais novos amigos não entendem bem o que aconteceu, mas descobrem que saíram de suas próprias histórias.
Quando o Pequeno Príncipe passa pelas estantes, abre o livro da Cinderela e ela entra em cena (começando um daqueles chiliques de mulher, sabe?) Diz que procura o caminho do baile! Logo eles veem o tablet de Pedrinho no chão e começam a mexer! Enfim, eles descobrem a missão a partir de uma mensagem da mãe do Pedrinho (a missão era fazer os dois brincarem juntos!)
Cinderela começa a ver os quadradinhos do jogos e clica no jogo da Draculaura e ela também, aparece em cena. Como a vampirinha é muito fashion, cada vez que ela faz algo, a Cinderela imita.
Cada personagem que chega tenta conseguir uma forma de fazer com que os primos brinquem juntos. Será que eles irão conseguir? Não deixem de ver!!

Curiosidades:
– Os figurinos estavam… muito p-e-r-f-e-i-t-o-s! Parabéns ao figurinista!!!
– As músicas e as coreografias ficaram magnificas! As músicas são tão legais que eu já decorei quase todas. E olha que só ouvi uma vez!
– os atores (Rodolfo Karvalho, Mariana Lewis, Mariana Arôxa, Miguel Costa, Giulio Rizzo, Isabela Quadros e Susana Cordovil estavam perfeitos em seus papeis! Acho que sem eles não teria sido igual!!
– A tia Lidy caprichou, está tudo lindo demais!
O que mais gostei:
– Não consigo achar uma coisa definível, mas acho que amei cada coisinha!
Eu indico
Eu mega, hiper, plus indico! Tanto para quem gosta de ler, quanto para quem gosta de jogos eletrônicos!
Um detalhe… Por que só gostar de um? Eu gosto muito dos dois mundos!!! <3

Sinopse:
Pedrinho e Nina são primos que vivem em mundos diferentes, ele digital que adora os seus joguinhos eletrônicos e ela tradicional, que prefere viajar em uma boa história dos seus livros. Quando eles não conseguem brincar juntos, abre o portal entre mundos e os personagens dos jogos e livros ganham vida e precisam desvendar a missão e encontrar uma maneira de voltar para casa. Mas como ligar o Era Uma Vez ao Game Over?

Serviço:

Espetáculo infantil musicado – “Entremundos”
Local: Teatro Fashion Mall – Sala 1 – Estrada da Gávea, 899 – São Conrado
Telefone: 21 3322-2495 / 2422-9800
Estreia: 10 de janeiro
Temporada: Até 26 de março (Sábados e Domingos)
Horário: 17h
Valor: R$ 60,00
Duração: 60 minutos
Classificação: livre
Capacidade: 470 lugares
Horário da Bilheteria: A partir das 15h

Elenco:

Crianças: Mariana Lewis e Nicolle Castro (Nina)/ Miguel Costa (Pedrinho)

Pequeno Príncipe: Rodolfo Karvalho

Sierghart: Giulio Rizzo

Cinderela: Suzana Cordovil

Draculaura: Mariana Arôxa

Sininho: Isabela Quadros

Ficha Técnica:
Texto: Joana Cabral e Lidy Marx
Direção: Lidy Marx
Supervisão de direção: Leonardo Talarico
Direção Musical: Léo Pinheiro
Coreografia: Ursula Mandina
Figurino: Marcelo Marques
Cenografia: Eric Fuly
Cenotécnico: Spectacullu – Escola de Espetáculos Gingo Cardia
Iluminação: Leysa Vidal
Assistente de direção: Arthur Rozas
Bonecos: Cia 100 Modos
Visagismo: Eliz Marins

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...