sábado, 16 de fevereiro de 2019

Resenha da peça Alice no país das maravilhas



Olá pessoal!
Hoje estou aqui para fazer a resenha sobre uma peça de teatro que vi recentemente: Alice no país das maravilhas!
Pessoalmente gosto muito do livro original e dos filmes, então criei uma enorme expectativa com a peça em si!

Foto: http://visao.sapo.pt/actualidade/visaose7e/ver/2018-12-28-Acertar-os-ponteiros-na-nova-versao-de-Alice-no-Pais-das-Maravilhas-no-Teatro-Nacional-Sao-Joao-no-Porto

Não vou me focar muito na história, pois tenho a certeza que quase todos vocês já leram o livro ou já assistiram aos filmes!

A peça me deixou bem satisfeita! Só de ter reparado que era fiel ao livro fiquei muito contente! Os atores estavam incríveis em seus papéis, acho que não podiam ter escolhido melhor! Amei a ideia do chapeleiro ser interpretado por uma mulher! Ela fez seu papel muito bem!
As piadas durante a peça eram quase iguais às do livro, isso também me deixou feliz, pois gosto muito do senso de humor presente no livro de Lewis Carol!  

Os diretores (Maria João Luís e Ricardo Neves-Neves) tiveram uma ideia fora da caixa! Para simular as quedas intermináveis ou os crescimentos repentinos de Alice colocaram um enorme espelho no palco, assim a atriz se deitava no chão enquanto as imagens eram refletidas! Achei essa ideia espetacular, pois foi um trabalho muito bem feito e deu certo, na maior parte das cenas!
Mas, como nada é perfeito, esse efeito acabou deixando algumas cenas um pouco confusas. Por exemplo: na parte em que ela está na casa da Duquesa, infelizmente o efeito do espelho não deu certo, pois ao se aproximar de uma das personagens ela acaba por “pisar” em cima do gato de Cheshire (Em sua imagem projetada no chão, refletida no espelho).

Houve uma coisa que me deixou um pouco decepcionada: O gato de Cheshire, um dos meus personagens favoritos, era apenas a animação projetada no espelho! Isso não me agradou muito! Eu preferia que ele fosse um personagem físico!

Gostei muito da peça, foi um verdadeiro espetáculo! Assistiria novamente com toda a certeza! Acho que é sempre bom rever um clássico como Alice no país das maravilhas, principalmente quando é maravilhosamente representado desta forma!

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

A vaca que não gostava do pasto em atividade!

Hoje recebi as imagens da professora Teresa que trabalhou, com seus alunos, meu livro A vaca que não gostava do pasto na Escola Municipal Dalisia Doles, em Goiânia.
Após a leitura um lindo momento de atividade onde as crianças pintaram as vaquinhas de amarelo.
Confiram as fotos.
É muito emocionante saber que o livro que escrevi aos seis anos é tão bem aceito nas escolas!











sábado, 2 de fevereiro de 2019

Algumas dicas para quem quer escrever


Olá pessoal!
Hoje não farei uma resenha! Vou dar algumas dicas para quem quer escrever, mas tem dúvidas de “como fazer isso”.
Antes de tudo, precisam entender que não tem uma fórmula para a escrita! Claro que existem maneiras de deixar tudo mais fácil, mas não é nenhuma magia!


Eu, pessoalmente, nunca fui uma escritora muito organizada, mas desde que comecei a escrever minha primeira saga sou basicamente forçada a começar a organizar as ideias!
Para começar vou dar cinco dicas que, para mim, são as mais importantes para qualquer um que deseje escrever qualquer coisa:

1. Organizar as ideias em tópicos. 
Algo que me ajuda muito é colocar tudo o que quero no livro organizado em tópicos.
É uma maneira de não se esquecer de nada e conseguir organizar as ideias antes de colocá-las no papel e também pensar e repensar a história várias vezes, algo que ajuda muito!  

 2. Não se preocupem se a história não estiver como querem!
Às vezes, enquanto escrevemos, não gostamos muito do resultado do texto, mas isso é perfeitamente normal!
 Nem sempre tudo fica da maneira como você imaginou. Quando isso acontece você só precisa de um tempo para pensar e digerir melhor as ideias! Então não fique chateado se não está achando sua narrativa perfeita!

3. Faça releituras do seu próprio texto!
Outra coisa que me ajuda acima de tudo é reler o texto!
É uma maneira perfeita de não perder o contato com a história e se certificar que não tem erros de continuidades ou furos!

4. Converse com alguém sobre o que acabou de escrever.
Muitas vezes, pensamos que tudo no texto está explicado e bastante evidente, pois o autor sabe a história, os detalhes e a continuação, mas o leitor não sabe! Por isso, eu acho que falar sobre o texto é sempre bom porque você ouve uma opinião de alguém que não está totalmente ciente do que acontece e consegue ter ainda mais ideias e maneiras de elaborar a história!                           
Essa dica pode ser difícil para muita gente que não quer falar muito sobre seu texto com qualquer um, por isso, eu sugiro falarem com pessoas que sejam próximas e que vocês confiem bastante!

5. Leiam muito!
Evidentemente ninguém consegue escrever sem ler! Então a última dica, mas com certeza a mais importante de todas é a leitura! Ter uma rotina de escrita e de leitura é algo bastante necessário para conseguirem escrever com maior facilidade!

Essas foram as dicas de hoje! Espero que tenham gostado e que eu consiga ajudar de alguma forma!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...